Notícias
Mulher com câncer de pele

Câncer de pele e os tratamentos da doença

O câncer de pele é o mais comum entre a população – cerca de 25% dos cânceres do corpo humano são de pele. A doença é caracterizada pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. O câncer de pele pode ser dividido em melanoma e não melanoma . Entre os cânceres não-melanomas , o mais comum é o carcinoma basocelular.

Como é feito o diagnóstico do câncer de pele

Somente um dermatologista treinado poderá fazer uma análise detalhada da pele para detectar um câncer. No caso do câncer não melanoma, as lesões podem fazer diagnóstico diferencial com lesões de pele benignas e na maioria dos casos surgem como um nódulo com crosta aderida e sangrante. No caso do melanoma, o dermatologista irá analisar um determinado sinal, mancha ou pinta através do exame ABCD, analisando sua forma, tamanho e cor. Em ambos os tipos de câncer, o médico dermatologista irá solicitar um outro tipo de exame, denominada biópsia de pele que determinará o tipo tecidual da lesão e a profundidade da doença.

Tratamentos para o câncer de pele

O tratamento depende de cada tipo de câncer e do estágio da doença, e pode incluir a realização de cirurgia, radioterapia e quimioterapia. Quanto mais cedo for iniciado o tratamento, maiores as chances de cura.

Fatores de risco do câncer de pele

Os principais fatores de risco são: exposição solar sem proteção adequada, idade (geralmente a doença atinge adultos com mais de 50 anos), características da pele (pessoas com a pele, cabelos e olhos claros têm mais chances de desenvolver a doença, bem como os albinos e pessoas com sardas pelo corpo) e histórico familiar (o câncer de pele é mais comum em pessoas que têm antecedentes familiares da doença).

Tipos de câncer de pele

Existem três tipos de câncer de pele: carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e o melanoma maligno.

  • Carcinoma basocelular: é o tipo de câncer mais frequente e menos agressivo. Este tipo de câncer apresenta crescimento lento e dificilmente invade outros tecidos. Surge em regiões de muita exposição solar como rosto e orelhas.
  • Carcinoma espinocelular: é o segundo tipo mais comum de câncer de pele e cresce geralmente no couro cabeludo e orelhas. A ocorrência em homens é mais alta e a sua evolução é mais agressiva, podendo atingir outros órgãos.
  • Melanoma: é um dos tumores mais perigosos. Aparece como uma pequena pinta ou mancha e vai se deformando ao longo do tempo. Ocorre em diversas partes do corpo, como olhos, orelhas, trato gastrointestinal, membranas mucosas e genitais.

Caso você perceba algum sinal, pinta ou mancha que mude de cor, tamanho ou formato, consulte um dermatologista para verificar a possibilidade de se tratar de um câncer de pele.

A Dra. Kaliandra é dermatologista no Rio de Janeiro e atende na Rua Real Grandeza, 108, Sala 201, Botafogo – Rio de Janeiro. Telefone: (21) 2286-1692.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente

Whatsapp