Notícias
Paciente com o braço esticado sendo analisado pelo médico | O que é furúnculo?

O que é o Furúnculo?

O furúnculo é uma infecção bacteriana que envolve os folículos pilosos da pele, a glândula sebácea e o tecido subcutâneo, resultando na formação de um nódulo repleto de pus e tecido morto, considerado uma foliculite profunda.

Quais são os tipos de Furúnculo?

Não existem tipos de furúnculos, o que ocorre são denominações especiais, como o carbúnculo, que consiste na confluência de vários furúnculos, formando um grande nódulo que pode evoluir para um abscesso ou úlcera .

Quais são os sintomas recorrentes?

Ocorre o aparecimento de um nódulo vermelho, doloroso, quente e móvel. Com o passar dos dias, é comum haver uma secreção purulenta e a formação de um abscesso. A dor geralmente aumenta conforme a secreção se acumula.

Pode ocorrer também febre, mal-estar e prostração. Geralmente , o furúnculo tem maior incidência em pacientes masculinos de meia idade , diabéticos e pacientes com o sistema imune comprometido.

Regiões do corpo que podem ser acometidas pelo furúnculo

Tem maior incidência principalmente na nuca, costas e ombros. Também pode ocorrer a furunculose, que corresponde ao aparecimento de vários furúnculos pelo corpo de forma repetida.

Quais são as causas do Furúnculo?

Na maioria dos casos, o que ocasiona o furúnculo é a infecção por uma bactéria presente em nossa pele, o Staphylococcus aureus. Mas, há outras bactérias, e até mesmo alguns fungos, que ocasionam o furúnculo, ao penetrarem uma ferida na pele ou picada de inseto.

Furúnculo é transmissível?

Sim, a transmissão ocorre pelo contato direto com a lesão, secreção ou através da transmissão indireta por objetos contaminados, como roupas e toalhas.

Além disso, as nossas mãos são as principais fontes condutoras dos estafilococos, ocorrendo o contato da mão ou objeto infectado em alguma ferida na pele, essas bactérias podem ocasionar o furúnculo

Fatores de risco

Os fatores de risco para o furúnculo são as condições que reduzam a imunidade, como diabetes, HIV , obesidade , assim como o contato com portadores de furúnculos e pacientes que tenham doenças que predispõem a ocorrência de furúnculos, como a acne e o eczema.

Como é realizado o diagnóstico?

O diagnóstico baseia-se no exame dermatológico clínico. Apesar de o Staphylococcus aureus ser, na maior parte dos casos, o agente causador da infecção, algumas vezes pode ser necessário recorrer a exames laboratoriais de cultura para estabelecer o diagnóstico correto da doença.

Como realizar o tratamento do Furúnculo?

É válido lembrar que não se deve espremer um furúnculo. Na maioria dos casos, ele se rompe espontaneamente e não há necessidade de drenagem cirúrgica. A aplicação de calor úmido no local acelera o processo de drenagem espontânea.

Há casos, porém, em que se torna necessária a administração de antibióticos de uso tópico ou por via oral. No entanto, eles só devem ser utilizados sob orientação médica, para evitar que a bactéria desenvolva resistência a esses medicamentos. Em casos de carbúnculo, podem ser necessárias incisão e drenagem da secreção para melhora da lesão.

Complicações

As complicações relacionadas ao furúnculo podem ser graves, como a disseminação da bactéria causadora do furúnculo para o sistema nervosa central. Pode ocorrer a contaminação para a corrente sanguínea, principalmente quando o paciente espreme o furúnculo, ocasionando a proliferação da bactéria para os ossos e o coração, causando um quadro chamado sepse. Outras complicações podem ocorrer, como cicatrizes e escurecimento da pele, principalmente nos casos de carbúnculo .

Recomendações

É ideal adotar alguns hábitos simples para evitar a infecção do furúnculo ou sua recorrência

  • Sempre mantenha as mãos limpas e cuidadosamente lavadas. Entre todas, essa é a medida mais eficaz para prevenir a proliferação de furúnculos ou sua recorrência.
  • Evite roupas muito justas e as de tecido sintético que dificultam a evaporação do suor, uma vez que atrito e umidade favorecem a ocorrência de lesões na pele
  • Mantenha a higiene corporal e troque as roupas de uso pessoal e de cama regularmente, porque elas podem transmitir a infecção.
  • Não coce o local da lesão para não aumentar o risco de espalhar a infecção para outras áreas do corpo.

Para entender melhor sobre os cuidados com a sua pele, é melhor ter o parecer de um especialista de confiança. A Dra. Kaliandra é dermatologista no Rio de Janeiro e atende na Rua Real Grandeza, 108, sala 201, Botafogo – Rio de Janeiro. Telefone: (21) 2286-1692. Agende sua consulta.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente